Nossa história

Nossa história

Colégio Franciscano Cristo Rei, 79 anos educando gerações…

Santa Maria Bernarda Bütler, irmã determinada e audaz, sai da bela Suíça, acompanhada de seis jovens missionárias para cumprir a nobre missão de colaborar com a educação em uma das regiões mais necessitadas da América Latina- o Equador. Para aquele povo, a educação era um dos seus maiores clamores. Santa Maria Bernarda se lança com as próprias mãos, com os próprios braços e com o coração imerso de solidariedade em sua missão educativa. Muito determinada, com as demais irmãs, iniciou um trabalho louvável de educação humana e integral, fundamentada nos princípios franciscanos.

Educadora por natureza, ela quebrou os padrões, superou inúmeras barreiras e se pôs a educar, com muita persistência e compaixão. Fazia isso ao ar livre, embaixo das árvores, sem salas de aula, sem bancos escolares, sem ventiladores ou qualquer outro material que não fossem seu desejo de ensinar e sua determinação para colaborar com a educação. Santa Maria Bernarda fazia seu trabalho pedagógico a partir das conversas e dos diálogos com os estudantes, sem muitas formalidades ou burocracias e isso não impediu a construção do conhecimento, ao contrário, favoreceu uma aprendizagem efetiva e participativa.

O ser humano precisa muito mais do que saber ler e escrever e para isso a educação deve promover uma ação transformadora, gerando mudanças resultantes de uma proposta consciente de ação. As pessoas têm direito a uma educação que contribua para uma leitura crítica do mundo, como defendia Paulo Freire. Só assim elas estarão preparadas para corresponder às necessidades do mundo social e de suas mais variadas relações. E Santa Maria Bernarda colaborou para isso, pois as escolas podem contribuir para que essa possibilidade se concretize e ela idealizou uma missão educativa que se espalhou e que é ainda hoje motivo de orgulho em vários lugares do mundo. Em Marau contamos com o Colégio Franciscano Cristo Rei. Um pouco da história deste educandário:A história conta que num passado bem distante, 2 de março de 1938, em meio a emoções de alegria, curiosidade e expectativa, nascia a então Escola Cristo Rei. A Paróquia de Marau, também chamada de Cristo Rei, dispunha de um velho prédio, antigo Hospital Providência e Convento dos Freis Capuchinhos, localizado ao lado da Igreja Matriz, onde antes funcionava a Casa Canônica. Reformado e ampliado, este prédio se transformou em Escola. Veja as fotos:

historia1historia2

Entretanto, era preciso encontrar uma congregação religiosa disposta a assumir a formação escolar e cristã de centenas de crianças marauenses. Frei Gentil de Caravágio, dirigiu-se para o Vale de Três Arroios/RS, para falar com a Superiora das Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora, Madre Maria Isabel Von Arx e após várias negociações, foram liberadas três irmãs para esta missão:

  • Irmã Maria Afonsa Gastrup
  • Irmã Maria Felicitas Bischof
  • Irmã Maria Elisabet Hug
historia3

Novo prédio da escola – 1949

Com a chegada das irmãs, no dia 2 de março de 1938, uma quarta-feira de cinzas, foi inaugurada a Escola Cristo Rei. Iniciaram-se as atividades com 80 alunos matriculados. Cristo Rei foi o padroeiro escolhido para este estabelecimento escolar.
Devido o crescente número de alunos e a necessidade que os freis tinham daquele espaço para a construção do salão paroquial, a Escola Cristo Rei, com o apoio da comunidade, construiu um novo prédio situado à rua Pe. Capuchinhos, 521 – a duas quadras do antigo local. Em 1949 a Escola foi então transferida para este local. Depois algum tempo, passou por modificações.

Em 1986, a Escola contava com poucos alunos que tinham condições de contribuir com a mensalidade escolar, que era uma escola particular. Junto ao poder público municipal, através de um contrato sempre avaliado a cada três anos e com o auxílio do Círculo de Pais e MestresCPM, a Escola passou a funcionar de forma comunitária: a administração financeira estava a cargo do CPM e cedência de algumas professoras pelo município. As irmãs responsabilizavam-se pela administração pedagógica e disponibilizavam toda a estrutura física. Gradativamente a Escola foi implantando turmas de 5ª a 8ª série, ano a ano a Escola foi pedagogicamente crescendo. Com isso, a escola voltou a ter um número significativo de alunos e o crescimento foi notável, devido o baixo custo para os educandos e a excelente qualidade do educandário. Porém, o que dificultava eraa troca de governo municipal a cada 4 anos. Gerando assim, sempre muita insegurança.

Vista da escola no ano 2000

Vista da escola no ano 2000

No ano de 2000, a Escola integrou-se ao Programa de Educação para o PensarFilosofia para Crianças e Jovens. A disciplina de Filosofia objetiva fazer da sala de aula, um espaço de investigação que favoreça a prática do pensar cuidadoso, criterioso, rigoroso e criativo. A proposta se consolidou no cotidiano da Escola e na vida dos educandos, sendo a mesma pioneira nesta metodologia em Marau. A Escola Cristo Rei, no ano de 2001, contou com 440 alunos de jardim a 8ª série, e formou sua primeira turma de Ensino Fundamental com generosa alegria.

No final de 2001, devido a fiscalização do tribunal de contas não foi mais possível a cedência dos professores por parte do poder público, ocasionando um grande desconforto, muita preocupação e diante da dificuldade em aumentar o valor das mensalidades entre outros, a mantenedora achou por bem alugar o prédio cedendo também o uso do nome que tinha tanta estima na comunidade marauense. É oportuno lembrar que, as parcerias eram a novidade da época e nelas via-se a possibilidade de melhor viabilizar o serviço disponibilizado. A locação do prédio com todos os móveis e equipamentos que este dispunha foi a visualização, na época, da melhor maneira de que a ação educativa pudesse continuar acontecendo. Assim, a partir de 01.01.2002, a Escola passou a ser gerenciada e administrada pedagógica e financeiramente, ou seja, totalmente, pela Sociedade Educacional Cobra Ltda. Em seguida, esta sociedade implantou o Ensino Médio, e a Educação de Jovens e AdultosEJA. Por ser outra filosofia assumida e defendida, os alunos foram se retirando da Escola. Em 2004 a Escola Cristo Rei, mantida pela Sociedade Educacional Cobra Ltda., passou a funcionar somente com a EJA, com uma turma à noite e outra no turno da manhã.

2002 – 2006

Às vezes, passamos por momentos difíceis.
As portas parecem trancadas e as luzes apagadas.
Ainda que você não perceba, existe uma luz acesa e,
até mesmo nestes momentos difíceis,
alguém sempre por perto, alimentando as suas esperanças.

É preciso paciência para enxergar novos caminhos
Se durante sua caminhada, você encontrou pedras
e elas começaram a atrapalhar os seus passos,
ainda assim não desista.

Mesmo que você tenha tropeçado várias vezes
e até mesmo machucado os seus pés,
ofereça a si mesmo um tempo de recuperação.

Não pare no meio do caminho,
mas aprenda a transformar os obstáculos em oportunidades.
As pedras constroem verdadeiros castelos,
se você souber organizá-las uma a uma,
com paciência e determinação.

Aproveite-as para construir um futuro sólido e seja muito feliz.
Não desista de seus objetivos, siga em frente.
Nunca é tarde para quem acredita em Deus.

Neste período da história de nossa Escola, resta-nos fazer uma homenagem à nossa saudosa Irmã Sueli Mercedes Paraboni (+ 28.12.2005). Nossa eterna gratidão por toda a sua doação, empenho, esforçopela concretização de uma educação mais humanizadora. Diante da situação que se apresentava, pediu-se a intervenção judicial para a retomada do patrimônio, das atividades e do nome “Cristo Rei”.

Nova estrutura começou a ser criada em 2007

Nova estrutura começou a ser criada em 2007

Impulsionadas pelo vigor do Carisma Congregacional, diante do exercício da refundaçãopensamento existente em toda a Igreja nesta época, as Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora, representadas por sua pessoa jurídica, de direito privado, denominada de Associação Educacional e CaritativaASSEC, após várias reuniões, insistentes apelos, pesquisa de aceitação realizada na comunidade marauense optaram por reassumir com novo vigor a missão educativa neste estabelecimento de ensinoEscola Cristo Rei. Assim sendo, a partir de 1º de janeiro de 2007 as Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora associadas da ASSEC, assumiram a direção, coordenação pedagógica e administração desta mantida. A partir de janeiro de 2007 a Escola Cristo Rei passou por amplas reformas a fim de dar segurança, conforto e qualidade à missão que desenvolve e ao serviço que presta. Gradualmente as séries do Ensino Fundamental foram sendo implementadas e, no ano 2013, entre as comemorações dos 75 anos da escola, iniciaram as turmas do Ensino Médio, passando a escola a ser chamada de Colégio Franciscano Cristo Rei. Sem dúvida, o trabalho no Colégio Cristo Rei é um grande desafio, mas maior ainda de ser o bem realizado por meio da concretização desta tão nobre missão: educar para a vida!

A partir deste recomeço a Escola foi crescendo em número de alunos, professores e funcionários.

Decidiu-se dar continuidade, fortalecer  e dar mais um passo. Em 2011, criou-se o Ensino Médio e a partir de 2012 começou a funcionar e a Escola passou a chamar-se Colégio Franciscano Cristo Rei. Novas instalações foram feitas, para oferecer uma infraestrutura de qualidade e excelência.

Você que participou ou agora faz parte desta missão,
merece o melhor!
O jeito franciscano de educar gerações!

Sobre nós

O Colégio Franciscano Cristo Rei é uma instituição de ensino localizada em Marau/RS, com 79 anos de atuação na área educacional, oferecendo turmas de educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, além de atividades em turno inverso. Conta com uma estrutura completa e diferenciada, incluindo laboratórios, ginásio de esporte e anfiteatro.

Galeria de Fotos

Voltar para o topo